Inspiração

Bullet Journal, Bujo – o que é isto?

Ahh eu adoro aprender uma firula! Ontem, navegando nos blog´s de organização e produtividade, li várias postagens sobre o bullet journal ou “bujo”, que nada mais é do que símbolos/desenhos, que você pode usar para fazer anotações sobre compromissos e tarefas.

Posso dizer que é um método de organização que estimula a produtividade, sinalizando muito bem, o que tem que ser feito ou analisado. O bullet journal foi desenvolvido pelo designer Ryder Carroll. Existe até um site ara explicar como usar (adorei o layout do site, bem minimalista – acessa aí: www.bulletjournal.com). Até onde eu li, Ryder usava este sistema e depois de aprimorá-lo, resolveu publicar suas experiências.

foto102

A premissa é que você tenha um caderno de organização, que possa concentrar todas suas tarefas, eventos, notas etc. A essência de usar os bullets é que você cria uma legenda para cada tarefa, facilitando a organização dos compromissos e as prioridades.

O uso do método está direcionado em anotar toda suas demandas num caderno, onde simplesmente você coloca a data e abaixo as tarefas que precisam ser realizadas. O desenho feito na frente (bullet) sinaliza o tipo de atividade.

foto107

As tarefas são sinalizadas com um quadradinho, os eventos e reuniões com um círculo, as prioridades levam uma estrela e as observações uma bolinha. A tarefa cumprida recebe um check, ou uma seta sinaliza que ela foi transferida para outro período da agenda. Se a tarefa for cancelada será sinalizada com um X.

foto100

A proposta contempla também criar índices e outros recursos que dispensam o uso da agenda. O motivo seria que algumas pessoas não tem o hábito de usar agenda todos os dias, propondo então um sistema simplificado de organizar a rotina diária.

foto103

Eu já fui a louca das agendas: tinha uma para o trabalho, para a faculdade e para vida pessoal. No trabalho a agenda sempre foi uma ferramenta indispensável, e concentrei estudos e outras atividades na agenda pessoal. Este ano, estou me superando, fielmente tenho usado a agenda pessoal para programar a semana, anotar os gastos e ao mesmo tempo destacar ou reservar compromissos em prol exclusivamente da minha qualidade de vida.

Um grande erro que alimentei por muito tempo nas agendas é querer simplesmente listar o que fazer sem quantificar o tempo necessário para cada tarefa. Listava 20 coisas, sendo que humanamente seria possível realizar só 5 atividades. O resultado do final do dia era sempre frustrante: ao invés de olhar para as tarefas concluídas, me cobrava pelo o que não tinha feito. Ao fazer isto, a agenda deixa de ser uma ferramenta de apoio e passa a ser um instrumento de auto-punição.

O método GTD – (já falei dele aqui no blog) orienta que na agenda, você somente deve listar o que realmente tem que ser feito naquele dia, pois assim, se sobrar tempo, podemos nos direcionar a outra atividade. Ainda não estou conseguindo administrar 100% destas orientações, mas acredito que os bullets iram contribuir para tornar a organização mais eficaz.

Trabalho com empreendedorismo e a coisa que mais escuto dos empresários é que eles não têm tempo para incorporar novas tarefas no dia-a-dia da empresa. Acredito muito que a organização do tempo começa com uma agenda bem produtiva. Talvez, uma mudança simples, incorporada no dia-a-dia possa garantir 30 minutos exclusivos para inovar algum processo na empresa.

Espero ter contribuído para o planejamento da agenda da próxima semana! Abaixo, alguns exemplos de bullets para inspirar:

foto104

foto105

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s